SL Benfica, subcampeón de la Copa Hugo Santos 2019

el

Benfica e Oliveirense discutiram, este domingo, no Pavilhão Municipal de Sines, a final da Taça Hugo dos Santos em Basquetebol. Triunfo para a formação de Oliveira de Azeméis, por 70-77, numa partida marcada pelo 1.º quarto…

Frente a frente as duas equipas que ocupam o topo da LPB, que têm exibido melhor basquetebol, e as meias-finais da Taça Hugo dos Santos (disputadas sábado) provaram-no mais uma vez.

Sport Lisboa e Benfica bateu a Ovarense, por expressivos 79-63, por seu turno, embora por números mais apertados, a UD Oliveirense, eliminou o FC Porto, por 86-82. Como pano de fundo desta partida a conquista de mais um Troféu e a entrada em quadra foi sintomática, com as duas formações a olharem-se nos olhos e a dizerem presente.

Basquetebol

Entrou melhor a formação de Oliveira de Azeméis, a colocar-se na frente desde logo. O Benfica reagiu, com Miguel Maria a fazer os dois primeiros pontos da equipa e Xavi Rey a dar espetáculo com um afundanço. Ora, do outro lado, a formação de Norberto Alves não se atemorizou – bem pelo contrário – e os pontos começaram a acumular-se. Com as águias a defenderem sem grande pressão e a darem muitos espaços os triplos iam-se sucedendo e, com apenas 4 minutos jogados, um 4-13 obrigou Arturo Álvarez a pedir o primeiro time out do desafio. Mas este 1.º quarto não foi nada favorável para os encarnados, com a equipa a teimar em não se encontrar, quer a atacar, quer a defender. O final do 1.º quarto chegou com um 9-30.

Basquetebol

Sem José Silva e Arnette, e o início do 2.º quarto a ditar a saída do poste Xavi Rey, o Benfica bem esboçou a reação, contudo, tudo parecia correr mal às águias, com a eficácia (muito baixa) nos lançamentos, quer, interiores, quer exteriores, a ser elucidativa. A meio do 2.º quarto, 17-34, com várias mexidas nos cincos. Algumas melhorias defensivas e, perante a aproximação dos encarnados, foi então altura de Norberto Alves reunir as tropas. Seguiu-se um período de menor acerto de ambas as formações, com menos pontos e muitos erros de parte a parte. Nos últimos minutos o Benfica foi mais dinâmico, reaproximou-se, mas do outro lado a resposta foi eficaz… Tudo em aberto no jogo, com o marcador a registar um 25-40 ao intervalo.

Basquetebol

Reatar, com as equipas separadas por 15 pontos, com Cantero a dar o mote e a marcar um triplo e Suárez a seguir-lhe o exemplo e a fazer dois de seguida e a diminuir o fosso. O Benfica subiu os índices de concentração e, com eles subiram também a eficácia ofensiva e defensiva. A meio do 3.º quarto o marcador registava um 39-46(sete pontos de diferença), com as águias a carregarem rumo à reviravolta. Tudo em aberto e muita emoção no jogo!

Intensidade, disputa, com as equipas a darem tudo em quadra, num grande espetáculo de basquetebol, com o final do 3.º quarto a chegar com nove pontos a separaram as formações: 47-56.

Basquetebol

Entrada nos derradeiros dez minutos com tudo em aberto… O Benfica continuou a carregar, a correr atrás do prejuízo e, paulatinamente, ponto a ponto, as águias foram-se aproximando. Com cinco minutos para se jogar nesta grande final eram somente 5 os pontos a separar as equipas, com a incerteza e a emoção a reinarem em Sines (57-62). A Oliveirense aguentava como podia, tentanto manter-se na frente, uma posição conquistada logo no início do jogo. Micah Downs, na linha de lance-livre colocou a diferença em dois pontos, mas do outro lado, dois triplos colocaram o marcador em 61-68, com 3’37s para jogar.

Até ao final, incerteza, muita luta, aproximações, distanciamentos, com a UD Oliveirense a vencer, por 70-77. O Benfica entrou mal no jogo e, apesar da recuperação, esta não chegou, como se pode analisar pelos parciais quarto a quarto: 9-30, 16-10, 22-16 e 23-21.

Cinco inicial: Tomás Barroso, Fábio Lima, Miguel Maria, Micah Downs e Xavi Rey.

Segue-se mudança de chip com o regresso às contas do Campeonato Nacional! Na próxima jornada joga-se a liderança isolada da Liga Portuguesa de Basquetebol, com Sport Lisboa e Benfica e UD Oliveirense a medirem forças à passagem da 18.ª jornada da competição. Este desafio está marcado para as 16h00 de dia 16 de fevereiro, domingo, em Oliveira de Azeméis.

Basquetebol

“1.º quarto marcou todo o jogo”

Arturo Álvarez (treinador do Benfica): “Parabéns à Oliveirense pela justa vitória e parabéns à Federação pela boa organização. O 1.º quarto marcou todo o jogo e toda a final. Depois disso a equipa trabalhou muito, mas não deu para recuperar todos aqueles pontos sofridos no 1.º quarto, que foi algo inadmissível. Também tivemos azar com as lesões, mas isso não é desculpa nenhuma. Vamos analisar o vídeo com muita atenção, falar com os jogadores e ver tudo com muita calma, porque é muito importante.”

Tomás Barroso (capitão do Benfica): “Quem entra assim numa final não merece ganhar. Tivemos uma boa reação, fruto do coração dos meus colegas, mas definitivamente quem entra assim não merece ganhar uma final. O jogo tem 40 minutos, não 30!”

Texto: Sónia Antunes

Fotos: Francisca Caria / SL Benfica

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s